O RH cuida das pessoas, mas quem cuida do RH?

O dia que eu me fiz esta pergunta, e não obtive resposta entendi que isso poderia ser um problema.

A profissão de RH por si só, traz muitas vezes a visão e sentimento do cuidado com as pessoas, e isso na minha opinião, é uma das principais entregas da área de RH, Gestão de Pessoas, área de People, ou qualquer nome que você tenha destinado.

Mas e se esta área precisa de cuidado, quem o fará?

Foi então que comecei a ir atrás do verdadeiro conceito de segurança psicológica, para tentar cada vez mais chegar neste universo onde as pessoas do meu time poderiam trocar sentimentos entre si, sem julgamentos ou medo.

Certo dia, estava enfrentando um problema familiar grave, onde eu estava responsável por uma pessoa que tem dependência química, eu não estava bem, eu chorei e compartilhei com meu time o que estava vivendo e real motivo da minha ausência naquele dia, eu fui acolhida e respeitada e senti que poderia contar com aquelas pessoas para me ajudarem a continuar o trabalho que estava sendo feito e também ficar tranquila para resolver minhas questões pessoais. Isso gera, nada mais e nada menos, que empatia. Eles entenderam que eu, mesmo sendo a liderança do time no momento, também tenho problemas e muitas vezes preciso de ajuda para resolvê-los e que assim como eu compartilhei meus sentimentos, eles poderiam fazer o mesmo comigo.

Hoje em dia, enxergo o time caminhando para este cenário, ainda tenho muito a melhorar, mas mesmo com pessoas que nunca se viram pessoalmente por conta da pandemia, buscamos estabelecer a confiança e gerar esta rede de apoio entre nós mesmos, para que possamos superar nossos desafios.

Quer gerar empatia e segurança entre as pessoas que você trabalha?

Confere estas dinâmicas e ações que podem lhe ajudar:

  1. Cultura de feedback e 101: Separar um espaço onde a pessoa possa ser ouvida de forma individual ou em grupo é um bom sistema para começar a gerar confiança e empatia.
  2. Tolerar mais os erros e saber trabalhar com as diferenças: As pessoas não são iguais, elas erram, e sempre vão errar. Ajude-as a aprenderem com seus erros e aceite o fato de que errar menos não te faz melhor que ninguém.
  3. Incentivo para criar: Pessoas que arriscam mais, assumem uma tomada de decisão maior e por consequência riscos também, compartilhe seu apoio à estas pessoas e mostre que está ao lado delas.
  4. Escuta ativa: Muitas empresas têm se dedicado a trabalhar da melhor forma a saúde emocional de seus colaboradores, com parcerias relacionadas à área de psicologia para que as pessoas se sintam confortáveis de exporem seus problemas.

5. Comunicação não-violenta: Os princípios básicos da CNV (observação, sentimento, necessidade e pedido), além da honestidade em se expressar e a empatia para receber informações, podem auxiliar neste processo de uma melhor comunicação, se você for reparar o símbolo da CNV é uma girafa, sabe por que? Orelhas grandes para escutar e pescoço grande, para ter maior alcance de visão.

Neste site você encontra 5 dinâmicas para equipes de alta performance usadas no Google https://www.siteware.com.br/gestao-de-equipe/dinamicas-para-equipes-alta-performance/ onde o primeiro pilar está baseado na segurança psicológica.

Espero que tenha gostado das informações, comente sua opinião nos comentários e compartilhe com alguém que deveria ler este texto.

Impulsionar pessoas para inovar o mundo

Impulsionar pessoas para inovar o mundo