O que há de bom em ser Júnior?

A entrada no mercado de trabalho é carregada de expectativas, porém, a partir do momento em que uma pessoa passa a ter um cargo designado a mesma recebe um título que faz referência ao seu momento de experiência: “Júnior”.

Em um primeiro momento de êxtase, tal nomenclatura realmente não nos comove, entretanto, com o passar do tempo e com o acumulo de experiência em um curto período de tempo, ainda mais em um ambiente de trabalho onde convivemos com outras pessoas de senioridades diferentes, começamos a notar determinadas nuances relacionadas ao aspecto de senioridade.

Tomados de aspirações, começa então um grande movimento para rompermos as barreiras de tal nomenclatura, movimentação essa que muitas vezes ocorre de maneira tão veloz que não percebemos as características do momento que acabamos de vivenciar.

Ponderando sobre o assunto, encontramos a pergunta do título: “O que há de bom em ser Júnior?’’. Tamanha é a vontade de esquivarmos do título de Júnior que não percebemos suas vantagens em um momento tão oportuno quanto nossas primeiras experiências nesse ambiente.

Com o intuito de facilitarmos o entendimento dos processos presentes neste cargo iremos dividir nos tópicos a seguir:

  • Responsabilidade
  • Rede de suporte
  • Aclimação

Ao abordarmos o quesito responsabilidade de uma pessoa Júnior, podemos discuti-lo pelo outro lado do prisma. O quanto essa pessoa não é responsabilizada. Claro, neste momento estamos falando de atribuições, e não sobre culpabilidade.

Em sumo o comprometimento desta pessoa e seu cargo devem ser atribuídos a demandas variadas que trabalhem vários aspectos do profissional. Logo, seu rendimento deve estar estruturado não só na tarefa em especifico que essa pessoa deve executar, mas também outros aspectos relacionados à essa entrega. Onde o resultado final não necessariamente será o único ponto avaliado em foco, mas sim o conjunto traçado até a finalização de tal afazer.

Fazendo assim com que o foco na entrega(responsabilização por resultados positivos ou negativos) esteja atuando com coadjuvante, não personagem principal na experiência que esta pessoa terá.

O ecossistema onde a nomenclatura Júnior faz mais sentido só pode ser um: onde existem outras senioridades mais avançadas coabitando em paralelo. Sem esse sortimento não há “hierarquia” dentro deste contexto.

Com essa característica disposta podemos formar a rede de suporte para as pessoas envolvidas na equação, tal rede se faz presente de maneira significativa quanto mais noviço o indivíduo.

Essa rede tem então o papel de preencher lacunas em momentos adversos específicos, não substituindo ou anulando a situação apresentada, mas sim servindo de exemplo para umas das possibilidades de execução aceitável.

Através da convivência é possível criarmos laços que agem como catalisadores, entre várias ocorrências, do aprendizado. A grande corrida do escapismo demonstra que, com frequência, enfrentamos uma das grandes contradições desse ambiente de desenvolvimento profissional: a aclimação às responsabilidades deve ser rápida, porém proveitosa.

Por experiência, sabemos que qualquer processo de aprendizagem gera novas problemáticas que tomam tempo considerável para alcançarem sua resolutiva, isso ainda sem contarmos os fatores externos que podem aumentar este tempo de maneira incalculável.

A expectativa de aclimação do profissional em questão é construída de maneira proporcional à entrega titulada ao cargo. Ou seja, é esperado pelos demais que estão em contato com essa pessoa, que a mesma necessite de um espaço maior de tempo para elaborar o tipo de resposta padrão que temos de maneira normalizada e com regularidade, depreciada.

Por fim, devemos lembrar que senioridade, ou a falta da mesma, é o ato de abrir mão de determinadas questões relacionadas ao processo de trabalho. Questões como: salário, tempo, responsabilidades, cobranças, oportunidades, expectativas, etc.

Originally published at https://medium.com

--

--

--

Impulsionar pessoas para inovar o mundo

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
SOUTH SYSTEM

SOUTH SYSTEM

Impulsionar pessoas para inovar o mundo

More from Medium

Proving the Impossible WRONG, with the Grace of our Creator

MongoDB Assignment Help | MongoDB Homework Help

AngularJS Training-IDESTRAININGS

AngularJS

CALL OF DUTY MID-SEASON AWARDS